Tronco e membros

As mantas contra-atacam I

manta neon

No ano passado deram um ar da sua graça, neste Inverno provam que não são acessórios para tomar chá mas sim para pôr ao pescoço. Tirem as mantas do sofá e levem-nas para a rua. Depois de uma breve iniciação no Inverno de 2013, eu estou rendida aos metros e metros de tecido em cima dos ombros, de tal forma que olho para os outros cachecóis e parecerem-me fios de esparguete.

manta neon 1

Fotografias de Jorge Vieira.

Standard
Tronco e membros

Música para os meus ouvidos

lovewilltearusapart

Não me lembro qual foi a primeira t-shirt de uma banda que comprei, mas deve ter sido algures quando também comprava demos no quintal da Casa Ocupada. Quinze anos depois, não foi só o CD que destronou a cassete e o mp3 que destronou o CD, como todo um novo mundo chegou às camisolas ligadas à indústria da música (que em tempos, nas minhas gavetas, eram monopolizadas pela Fruit of the Loom). Agora, comprar uma t-shirt de uma banda pode ser também comprar-lhe as músicas. Eu encontrei esta na Pull & Bear e quando a trouxe num saco trouxe também, na etiqueta, um Q&R code que, scanado com o telemóvel, dá acesso a uma playlist onde está o obrigatório “Love Will Tear Us Apart” mas também outras quatro grandes músicas dos Joy Divison: “Atmosphere”, “Transmission”, “Dead Souls” e “She’s Lost Control”.

Fotografia de Jorge Vieira.

Standard
Tronco e membros

De mochila outra vez

MochilaHerschel

Primeiro a desculpa eram as caminhadas diárias, uma hora ao todo para lá e para cá, carregada com livros, maçãs, o almoço e os cadernos para sair em reportagem, tudo na mesma mala no mesmo ombro, a pedir para ficar um Quasimodo aos 30 anos de idade. Depois foi o ginásio, o ter de arranjar uma forma de levar ténis, toalha e equipamento sem acabar a encavalitar outro saco no outro ombro, num estranho equilíbrio impróprio para os passeios de Lisboa. Mas na verdade, e sem precisar de desculpas, o que eu queria mesmo era uma mochila da Herschel, daquelas com o forro às riscas vermelhas e brancas, padrões bonitos e linhas modernas que não me fazem sentir de regresso à escola com dois totós de cada lado. Comprei a camuflada na Asos, no final do ano, mas já estou de olho noutra novidade mais veraneante, para fins-de-semana prolongados.

mochilapacific

Standard